domingo, 21 de junho de 2009

DECEPÇÃO? ISSO AINDA EXISTE?

O bom de se ter mais de quarenta anos e alguma vivência é que poucas coisas te surpreendem. Na verdade é bom e é ruim ao mesmo tempo. Eu pessoalmente, gosto de surpresas, as boas, é claro. O problema é que as pessoas passam a ser muito previsíveis por tudo o que já se viu ao longo do caminho. Às vezes a gente até tenta dar uma chance para ver se o resultado foge da nossa previsão, mas, infelizmente o desfecho não traz nenhuma novidade. Com isso, nada nos surpreende mais. O bom é que a gente quase nunca se decepciona porque a decepção só acontece quando se espera demais das outras pessoas. E com o tempo aprendemos a não apostar nossas fichas nos outros e sim em nós mesmos. Você só aposta no seu taco. Você é a sua base e se essa base for sólida, não corre o risco de ruir com qualquer impacto. E digo qualquer impacto, sem medo porque só se deve dar importância ao que realmente merece e esse julgamento passa a acontecer naturalmente. Passa-se a descartar o que é superficial e efêmero, sem grande efeito impactante. A parte ruim é que, no meio dessa mesmice das pessoas, poucas têm a capacidade de te surpreender. No mês passado, um gatinho me surpreendeu. Confesso que até aquele dia, eu o via como um menino, mas do jeito que ele chegou na minha casa, com decisão, falando com todas as letras que estava a fim de ficar comigo, eu me surpreendi e achei legal. Gosto de carinha decidido, que sabe o que quer e principalmente, que tem coragem de chegar em pé de igualdade. Isso me encanta e geralmente quem faz isso me ganha - detesto homem covarde, adoro homem de atitude. Naquele momento, meu coração sorriu. Eu gostei e o carinha, apesar da enorme diferença de idade – mais que o dobro - tá com uma moral danada com a Titia Lulu. Que boquinha...
by Lucia Andrade

Nenhum comentário: