quinta-feira, 2 de setembro de 2010

FECHANDO O MÊS DE AGOSTO COM CHAVE DE OURO













O mês de agosto foi repleto de novidades. Esse mês realmente entrou para a história, a minha história.



























Foi o mês da Bienal de São Paulo, com o lançamento da minha primeira publicação. Foi nesse mês que se concretizou a parceria com a Casa do Novo Autor Editora e também foi quando rompi minha parceria com a  Cidadela Editorial e iniciei uma outra parceria com o INETEP.














Na primeira quinzena teve a entrevista para o informativo Hospital Sem Dor do Hemorio e uma grande melhora no funcionamento dos meus rins. Cada vez mais estou longe da hemodiálise. Efeito das doses extras de felicidade.


















Ainda no início do mês vi meu livro A ESTRELA DE JEREMIAS como exemplar para revisão, mas já como livro mesmo. Que emoção!!! E também teve o reencontro com o pessoal do Morhan, que fazia muito tempo eu não via.




























Mas como eu não os esqueço e ainda mantemos contato, acabou surgindo o convite para o show do Ney. Foi tanta coisa boa esse mês que, no último dia, tinha que fechar com chave de ouro. As folhas de ouro do Theatro Municipal. Valeu Artur Custódio e equipe por terem lembrado de mim.
































O pessoal chegando para o show e a caixinha de jóias da Carla Camurati pronta e linda para recebê-los. Na calçada, um mexicano, peruano, boliviano, sei lá, me pediu para tirar uma foto dele e me deu uma câmera pra lá de complicada que só funcionava com ele. O pior é que eu não tava muito a fim de tentar descobrir como a câmera funcionava. Coitado. Acho que ele ficou frustrado.




















































Claudete é a minha fotógrafa oficial. Eu disse a ela que o dia que eu ganhar o Nobel, ela terá que ir a Europa para receber pelo freela. Minha fiel escudeira, cúmplice das minhas molecagens. Te adoro, Dete.



































Lá dentro era gente que não acabava mais. Tava difícil ficar num cantinho até pra tirar foto. Mal consegui cumprimentar o pessoal do Morhan que trabalhava na organização. Muitas celebridades estavam por lá, muitas peruas, mas quem eu gostei de ver foi o David Lucas. Garoto muito consciente.































































Muitos detalhes lindos pra fotografar, mas era muita gente e acabei me perdendo da Dete e da Simone. Quase fui atropelada pela turba quando parei para olhar o lindo mármore verde do corrimão da escadaria. QUE COISA MAIS LINDA! Queria um daqueles na minha casa...

Nenhum comentário: