sexta-feira, 5 de novembro de 2010

BIBLIOTECA ON LINE DE FERNANDO PESSOA




Os livros da biblioteca particular de Fernando Pessoa  estão disponíveis para consulta gratuita on line no site da Casa Fernando Pessoa, que fica em Lisboa. O acervo é riquíssimo e o site é bilingue - português e inglês).

http://casafernandopessoa.cm-lisboa.pt

Separei dois poemas que encontrei lá para postar aqui.


Amar!
Florbela Espanca

Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui... além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente...
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida, 
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada 
Que seja a minha noite uma alvorada, 
Que me saiba perder... pra me encontrar...


O amor quando se revela
Fernando Pessoa


O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p’ra ela,
Mas não lhe sabe falar.



Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há-de dizer.
Fala: parece que mente…
Cala: parece esquecer…



Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
P’ra saber que a estão a amar!



Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala
Fica só inteiramente!



Mas se isto puder contar-lhe, 
O que não lhe ouso contar, 
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar…

Nenhum comentário: