sábado, 22 de janeiro de 2011

QUERO VER TEU ROSTO SENHOR



Teu rosto, Senhor,
Como é?
Quis responder essa pergunta
E fui te procurar.
Todos falam de você
Mas quantos já te viram?
Fui ao seu templo
Pra te achar.
Lá, vi muito ouro,
Riqueza.
Palavras bonitas,
Gente vaidosa,
Soberba.
Hinos lindos,
Bem cantados.
Atos nobres
Não praticados.
Um templo enorme,
Lindos vitrais.
Olhei para fora,
Ao redor,
Vi a pobreza de perto.
Onde você estava?
Lá dentro
Ou lá fora?
Me senti traído,
Era tudo mentira,
Você não existia.
Se existisse,
Seria mais justo.
Se coloca na boca de teus filhos
Mas não os faz mais humanos.
Nesse momento de revolta,
Uma lágrima me escapou,
Caiu sobre uma flor
Perfeita,
Que parecia bailar.
Indiferente à pobreza do lugar,
Indiferente à riqueza do templo.
Compreendi tudo.
Percebi o teu sinal.
Era ali que você estava,
Aquela era a tua face,
Uma de tuas faces.
E o teu sorriso
Está no meu sorriso,
E espalhado em todos os lugares,
Ricos ou pobres.
Está à mostra para todos
Que abram os olhos do coração para ver,
Para crer.
Teu rosto é lindo, Pai.
É belo e perfeito.
E eu não preciso de nada
Para ver você.

by Lucia Andrade

Nenhum comentário: