sábado, 8 de junho de 2013

"PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES"


Quem acompanha os meus blogs sabe


 que vivo reclamando do desmatamento,


 do lixo nas ruas, dos buracos, das queimadas,


 da ignorância de boa parte do povo de Marambaia,


este pedaço esquecido do mundo e fora do mapa,


mas, "pra não dizer que não falei das flores",

selecionei algumas belas imagens,


 daqui mesmo de Marambaia,


 para provar que - não sei por quanto tempo -



 ainda existe beleza aqui.
E que, embora o concreto avance feroz e desenfreado, a vida resiste com toda a sua força.
E a flor ainda vencerá o canhão.


Pra não dizer que não falei das flores
Geraldo Vandré
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Somos todos iguais
Braços dados ou não
Nas escolas, nas ruas
Campos, construções
Caminhando e cantando
E seguindo a canção

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Pelos campos há fome
Em grandes plantações
Pelas ruas marchando
Indecisos cordões
Ainda fazem da flor
Seu mais forte refrão
E acreditam nas flores
Vencendo o canhão

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Há soldados armados
Amados ou não
Quase todos perdidos
De armas na mão
Nos quartéis lhes ensinam
Uma antiga lição:
De morrer pela pátria
E viver sem razão

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Nas escolas, nas ruas
Campos, construções
Somos todos soldados
Armados ou não
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Somos todos iguais
Braços dados ou não

Os amores na mente
As flores no chão
A certeza na frente
A história na mão
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Aprendendo e ensinando
Uma nova lição

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Fotos de Lucia Andrade


terça-feira, 4 de junho de 2013

DOMINGO É DIA DE CINEMA - 16 DE JUNHO DE 2013


Programa imperdível para o dia 16/06/2013, mais um DOMINGO É DIA DE CINEMA no ODEON PETROBRAS, no Centro do Rio de Janeiro, às 09 horas, só R$ 2,00 - isso mesmo, só DOIS REAIS.
Filme bom com um grande debate no final, com certeza. O Brasil precisa disso, de cabeças pensantes.
GALERA, NÃO PERCA!
PORQUE É MUUUUUUUUUITO BOM!
No último que eu fui, eu ri, chorei e amei. Foi no filme INCÊNDIOS e um dos debatedores nesse dia foi o cartunista Carlos Latuff. Todos os debatedores são de primeiríssima linha, gente com cérebro, coisa bonita de ver e ouvir.

sábado, 1 de junho de 2013

ECOPONTO MARAMBAIA VILLE RECICLANDO - 15º CAMINHÃO


Ecoponto do Condomínio Marambaia Ville enviando o 15º caminhão de material para reciclagem em 04 de Abril de 2013. Mais de 600 kg de material que iria para o lixo, foi coletado e destinado à reciclagem, poupando assim os recursos naturais.
Quem coletou desta vez foi o pessoal da Coopbrarecicle.
Filmado e editado por Lucia Andrade em 21/05/2013 - Itaboraí, RJ.

ECOPONTO DO MARAMBAIA VILLE - COLETA SELETIVA DO DIA 19/12/2012


A equipe do Ecoponto do Condomínio Marambaia Ville aproveitou que o pessoal da manutenção do condomínio estava limpando os terrenos baldios e fez uma verdadeira faxina, retirando muitas garrafas pet e demais resíduos jogados nos terrenos que ainda não têm casas. Nesse dia, 19/12/12, tivemos que dar várias viagens para coletar tudo e, como podem ver nas imagens, até quem estava filmando, acabou coletando também.
Filmado, coletado e editado por Lucia Andrade - Itaboraí, RJ

REVITALIZAÇÃO DA ÁREA VERDE DO MARAMBAIA VILLE


O projeto de revitalização da área verde do Condomínio Marambaia Ville foi criado em 2010, pela proprietária Helena, também fundadora do Ecoponto dentro do mesmo condomínio. Com a ajuda profissional do senhor Manoel e de suas mãos abençoadas, as mudas estão crescendo e poderiam crescer ainda mais rápido não fosse a falta de esclarecimento de alguns moradores que jogam lixo e fazem queimadas no local. Ali foram plantadas mudas de pau ferro, goiabeira, jaqueira, limoeiro, mangueira, babosa, aroeira, seriguela - o pé de café, o coqueiro, o cajueiro e o abacateiro foram mortos -, amoreira, pé de urucum, pitangueira, pé de acerola e guando. A área verde já existia, porém, apenas com mato e árvores queimadas. Agora, existe a esperança de uma área realmente verde que será de muita utilidade para os moradores e as futuras gerações por proporcionar sombra e frutos.
Filmado e editado por Lucia Andrade em 28/04/2013.