sábado, 6 de dezembro de 2014

A RAINHA DE NAHALIBAH - FANFICTION PARTE 2





A RAINHA DE NAHALIBAH

FANFICTION

Parte 2
by Lucia Andrade

Depois de recuperar o fôlego, Hook começou a contar como conheceu Badra. Emma o amparava e ouvia atentamente cada palavra. A palidez no rosto do amado, fez com que seu coração temesse o pior.

Flashback

Algum tempo após a morte de Liam, Killian entregou-se à bebida e uma noite, na taberna, conheceu uma linda mulher. Ela o levou para uma praia deserta, na qual havia uma tenda, luxuosamente decorada. Ali eles passaram a noite juntos e na manhã seguinte, Killian voltou para o Jolly Roger, com a intenção de encontrar a mulher novamente naquela noite.
Ao cair da noite, Killian foi para a taberna. Enquanto a aguardava, um velho se aproximou de sua mesa.
- Não volte a vê-la. A mulher com quem saiu ontem, não volte a vê-la - Killian, irritado, levantou-se.
- Como ousa intrometer-se em meus assuntos pessoais? Saia daqui antes que eu perca a paciência - o homem insistiu.
- Eu não o conheço, mas sei o que acontecerá se continuar saindo com ela. Sabe quantos anos eu tenho? Pelas contas deste mundo, eu teria 29 - o capitão achou que o homem era louco. Como poderia ter 29 anos se parecia um velho de setenta anos ou mais?
- Ou você é louco ou bebeu demais.
- Não sou louco. Foi ela que fez isso comigo. E você será o próximo se não fugir dela o quanto antes. Quando a conheci, eu era jovem e bonito, assim como você. Ela me levou para Nahalibah e em pouco tempo eu fiquei assim, velho e sem vida. É o que ela fará com você. Fuja enquanto é tempo! - o velho parecia desesperado. Killian o segurou com força. Neste momento, um outro homem se colocou entre os dois.
- Por favor, perdoe o meu filho. Ele só quis te alertar do perigo que está correndo - Killian assustou-se.
- Seu filho? Que brincadeira é esta?! Como ele pode ser seu filho se parece muito mais velho que você? - o homem tentou acalmar o outro.
- Não é nenhuma brincadeira. Meu nome é Hasan e este é meu filho Kaarim. O que ele disse é verdade. Afaste-se daquela mulher, da mulher que fez isso com ele. Ela se chama Badra e é uma feiticeira muito poderosa. Fuja dela! - dizendo isso, o homem puxou o outro e o levou para fora da taberna. Killian bebeu de um gole só o resto do rum e saiu. Sua intuição lhe dizia que os dois homens falavam a verdade. Apressou-se em fugir dali. Lembrou-se da tenda montada na praia deserta. Como aquilo tudo foi parar lá? Parecia realmente uma armadilha. E tudo naquela mulher parecia envolto em névoa, como em um sonho. Não parecia real.
Chegando ao cais, Killian juntou sua tripulação e zarpou. Quando já estavam próximos ao mar aberto, Badra apareceu, flutuando na escuridão. Com um gesto, ele fez com que o Jolly Roger parasse, apesar do vento forte. Ao erguer os braços, uma enorme onda se curvou sobre o navio. Enquanto Hook olhava estupefato para o que acontecia com o mar, Badra se colocou diante dele.
- Então, você ia fugir. Tínhamos combinado de ficar juntos... - Killian ficou ainda mais assustado com o sorriso dela agora. Ela parecia a morte em pessoa.
- Eu tratei um trabalho e preciso ir a um outro reino com urgência pegar uma encomenda.
- Não tente mentir para mim. Sei que não pretendia voltar - Killian, dando a morte como certa, enfrentou seu destino.
- Realmente, não pretendia voltar. Decidi ir embora. Não vou me prender agora por aqui. Ainda quero conhecer outros reinos. O mar me chama.
- Tem coragem e eu gosto disso. Não é qualquer homem que consegue encarar meus olhos, principalmente quando estou com raiva. Mas agora não estou mais. Vou esperar. Deixarei você partir e conhecer outros reinos. Aproveite porque da próxima vez que nos encontrarmos, não lhe darei outra chance. Passe o tempo que passar, quando nos virmos novamente, você será meu - Badra o beijou e Killian pode sentir toda a maldade que existia naquela mulher antes que ela sumisse diante dele. Era uma sentença. E Killian tinha a certeza de que um dia ela lhe seria cobrada.

QUEM É KILLIAN JONES - FANFICTION PARTE 2





FANFICTION

QUEM É KILLIAN JONES

PARTE 2

by Lucia Andrade

Na manhã seguinte havia diante de Killian uma mesa de café que ele jamais vira, no entanto, o medo de ser punido tornara-se maior que a fome. Vendo que o menino não se animava, uma das criadas encheu o copo de leite e colocou um pedaço de bolo em sua mão. Killian olhou para ela que ordenou que ele comesse. O menino aprendera à duras penas que as ordens tinham que ser seguidas, então, ele comeu. Quando já passava da metade do pedaço de bolo, um outro menino sentou na cadeira ao lado dele.
- Oi! Quem é você? – Killian parou de comer e olhou assustado para o garoto. – Como se chama? – Killian continuou em silêncio. – Bom, se não quer falar, tudo bem. Mas eu falo então. Meu pai sempre diz que eu falo por dois. Vou falar por mim e por você. – Ele estendeu a mão para Killian. – Meu nome é Liam.
O tempo foi passando e apenas Liam falava, enquanto Killian continuava mudo. Liam, com sua vivacidade, fazia de tudo para alegrar o companheiro. Um dia, no jardim, enquanto brincavam, Liam falou:
- Meu pai disse que agora você é meu irmão. – Killian olhou para ele. Lembrou-se de Erwin. Sentou em um canto e desatou a chorar. Liam, de forma espontânea, o abraçou.
- O que foi? Não quer ser meu irmão? – Killian continuou a chorar. – Eu sempre quis ter um irmão e agora eu tenho. – Killian, entre soluços perguntou:
- Você também vai morrer? – Surpreso, Liam respondeu:
- Não. Só quando eu for velho, bem velho. Por que acha que eu vou morrer?
- Minha mãe morreu. Meu pai também, meu amigo também. Todo mundo que eu gosto morre. – Liam, carinhosamente enxugou as lágrimas de Killian.
Pois eu, irmãozinho, não vou morrer. Eu vou ser o maior capitão que este reino já viu e você pode ser meu imediato. O que acha disto?
Killian olhou para Liam e pela primeira vez em muito tempo, aquele rosto esboçou um sorriso.

Algumas semanas após ter completado doze anos, uma discussão entre seus pais adotivos fez Killian duvidar de tudo o que acreditara até então.
- Lembra quando me disse que Milady Ailish e Lorde Briccio haviam me adotado? – Liam, sem entender a pergunta, respondeu:
- Lembro. Foi o que meu pai me disse.
- Mas hoje eu escutei Milady dizer que eu sou filho legítimo de Lorde Briccio com outra mulher – Liam deu um salto.
- Como é...?!
- Eu também não entendi. Seu pai é meu pai verdadeiro? E a minha mãe e meu pai que morreram...? Quem eram eles? Quem é essa mulher que Milady disse ser minha mãe de verdade? – Liam, vendo a inquietação do irmão, o tranquilizou.
- Calma. Nós vamos descobrir a verdade – a mente de Killian fervilhava e ele sentia seu mundo ruir novamente a seus pés.